quinta-feira, 3 de março de 2011

Espaguete à Puttanesca

Tem dias que a imaginação corre solta e outros, que nem com reza brava. Acho que é essa chuva que não dá uma trégua que me deixa assim, digamos, esquisita, amuada, como diria minha querida vó.
Então, fui pesquisar em minhas receitinhas o que fazer para o almoço, que combinasse com essa chuva fina e esse céu cinzento.
Ahhh... não demorou muito! Num instante o olho bateu e o estômago sorriu...é issooo! Macarrão à puttanesca.

Há várias versões para o termo "puttanesca". Segundo historiadores, esse termo é utilizado na cozinha italiana para designar a forma de cortar os ingredientes de maneira não delicada, em pedaços grandes, num estilo bem grosseiro e coisa e tal.

Mas, eu prefiro esta que é mais folclórica e que já ouvi muitas vezes, que diz que essa receita era preparada por senhoras casadas, mas bem "salientes"... pescou? As danadas preparavam o molho, cozinhando num fogo beeeeem baixinho e iam fazer coisas que os maridos não podiam ver...hummmm....sei.

Quando os bofes chegavam em casa, as espertinhas diziam que haviam passado o dia cozinhando. Hahaha!

Mas olha... sabe que adorei e virei fã desse marrarão à puttanesca! Na verdade é um charme, porque leva alcaparras, azeitonas pretas e anchovas, que dão um toque todo especial a este prato. Prove, você vai gostar!

                                  Espaguete à Putanesca

É simples:

Aqueça 1/4 de xícara (chá) de azeite de oliva e refogue 1 cebola média em cubinhos + 2 dentes de alho picadinhos até começarem a dourar.

Em seguida, junte 6 tomates grandes e maduros, sem sementes, cortados em cubinhos e 3 colheres (sopa) de alcaparra enxaguada e escorrida. Mexa e cozinhe em fogo baixo por 10 minutos ou até o tomate desmanchar parcialmente e formar um molho encorpado.

Isso feito, agregue 6 filés de anchova desfeitos, 100 g de azeitona preta em rodelas e 3 colheres (sopa) de salsa picada e cozinhe por uns 3 minutos. Retire do fogo e reserve.

Cozinhe 400 g de espaguete em água e sal até ficar al dente. Escorra e devolva à panela. Junte o molho e sacuda a panela até incorporar os ingredientes. Acerte o sal e sirva.

# É dispensável queijo ralado, mas fique à vontade!  Eu tasquei parmesão ralado bem grosso, fazer o que né?? Eu adooro!

                                               Uma delícia. Somente.

7 comentários:

risonha disse...

seja qual for a veradeira história desse esparguete, o que é certo é que fica com um aspecto delicioso.

»¤Þ䵣䤫 disse...

Maravilhoso esse espaguete Maísa, ficou linda a foto, parabéns! Beijos

Maísa disse...

Risonha, é delicioso! Mas eu gosto do lado folclórico da história, com esse nome muito sugestivo.rsrs.

Tks Paula!E pra falar a verdade eu curto muito um macarrão, principalmente por ser um prato tão versátil. Beijão

Josy disse...

Maísa minha flor

Se o dia ta chuvoso, o céu cinzento e vc amuada, faz um prato desse, imagina em um dia de sol
Ham Ham....quem é craque na cozinha como vc, nem Tsunami segura
Adorei essa pasta. Figura-te!!!!
rsrsrrs...bjocas

Maísa disse...

Aiiiii Josy!!Vc é uma graça sabia?
Essa coisa de blog é mesmo uma coisa...Parece q já somos velhas amigas!Quer dizer, velha uma pinóia!Grandes amigas!Coisa louca né?
Adorei o Figura-te!!E isso é porque vc não viu o tamanho da minha tromba...mas depois desse macarrão,e do vinhozinho que o acompanhou... já tou melhorzinha.rsrsrs

Josy disse...

É verdade Maísa, tbém adoro essa coisa de blogsfera, me sinto uma velha,ops, grande amiga sua. Fiquei feliz que vc melhorou, acho bom, arregaça então as mangas que to esperando a receita de hoje, anda!!! rsrsrsr. Brincaderinha flor, é que adoro andar pela sua cozinha...bjos um lindo final de semana pra vc

Katia disse...

Adorei essa pasta. Vou fazer!Obrigada.