segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Rabada à Minha Moda


Ah... o verão!! Tá, eu também tô maneirando no cardápio, mas nem só de folhinhas verdes vive uma carnívora.
E depois, pintou uma rabada tão fresquinha por aqui, que não resisti e foi direto pra panela.
O problema é que com este calorzão, acabei dispensando a polenta (que atrevimento separar essa dupla imbatível!!).


Sim, porque pra mim, polenta tem que vir pro prato fumegando, e do jeito que a coisa anda... não ia rolar, eu ia é me lascar!!
Esta receita de rabada não tem muitas dificuldades e você faz num instante. Rango beleza!

                                             Rabada à Minha Moda

Lavei a rabada com água e vinagre.

Coloquei numa panela com água e esperei dar uma leve fervura, eliminei a água que já saiu com um pouco de gordura e fui cortando com a faca o excesso de gordura que ficou mais aparente depois da fervura (aprendi com minha mãe).

Temperei com vinagre, sal, pimenta-do-reino e alho socado.

Coloquei a rabada na panela de pressão com um pinguinho de óleo e deixei fritar cada pedacinho junto com uma folhinha de louro.

Acrescentei 2 cebolas cortadas em rodelas e deixei refogar; depois coloquei 4 tomates sem sementes picadinhos, cheiro-verde e dei mais uma refogada.

Então, acrescentei 1/2  xícara de vinho branco seco + 2 xícaras de água fervente e tampei a panela.

O lance é deixar a rabada bem molinha, a minha levou uns 40 minutos.

Após esse tempo, esperei sair a pressão e acrescentei 1 cenoura e 3 batatas cortadas em pedaços grandes.

Corrigi o sal, tampei novamente a panela e deixei cozinhar por uns 3 minutos.

Pronto! Já disse que desta vez, só desta vez, dispensei a polenta como acompanhamento, por causa do calor intenso. Ah... mas não dispensei o croc...croc... do agrião, não!

E assim, fui de arroz branco bem soltinho, com uma saladinha esperta de agrião e esta rabada estupenda!

E vou falar... ficou bom pacas!!

8 comentários:

Patricia disse...

Menina que rabada é essa, hummmmmm.
Adoroooo, mas faz tempo que não chego nem perto dessa iguaria. Aqui em casa todo mundo faz cara feia, pode uma coisa dessa???
xeroooo

Maísa disse...

Nananinanão, não pode não Patrícia!
É bom demais,e muito saborosa. A não ser que o pessoal não curta uma carninha,né?Beijão.

Talita disse...

Não acredito que isso é uma rabada!! Tá brincando, MAísa! Eu não gosto de rabada mas essa ficou tão bonita, que acredita que fiquei com vontade?

Eu, hein. Só falta você me convencer a comer mocotó, buchada..... rsrs

Beijos

Maísa disse...

Hahahahaha... que é isto Talita, não precisa tanto.Acontece que pedi pro açougueiro cortar em pedaços pequenos pra ficar mais jeitosinha.

Agora, partir pra uma buchada(de bode??)ou mocotó, com a temperatura beirando 40°, é morte na certa!E eu não desejo isso pra vc!!!Beijkas.

Islene Teles disse...

Nossa! Delícia de rabadaaa, aqui quem gosta sou eu. Pode ter certeza que farei, ainda que só pra mim. Bjs

Maísa disse...

É isso aí Is, não dá bola pra torcida e cai de boca! Beijão.

Monica disse...

Maísa, sabe que meu marido adora este prato? E eu nunca experimentei fazê-lo. Com suas dicas, agora vai ser mais fácil. Adorei.

Maísa disse...

Que bom Monica! Fico feliz e seu marido muito mais né?Beijinhos.